Terça-feira, visita à delegacia.

Terça-feira: terceiro dia do projeto Passa à Macedônia, tivemos alguns dos momentos mais marcantes. Nossa equipe de comunicação se dividiu em duas, indo uma parte para o Hospital Santa Rita e outra para a Delegacia da cidade.

Fomos até a cadeia para fazer a cobertura juntamente com um grupo de irmãos para evangelizar e ter um momento cultico com os detentos. Para mim foi chocante ver tantos jovens naquele local.

A cadeia é dividida em “dois andares”, me mantive em sua parte inferior, um lugar onde o sol não alcança. Estamos passando noites frias por aqui, fiquei imaginando como é a noite das pessoas naquele lugar. Além disso, Deus me incomodou a subir ao segundo andar, no qual fiquei impactado ao ver um menino tão novo, aparentemente com 15 anos sozinho em uma cela.

Apesar de nossos medos e preconceitos, fomos muito bem recebidos por eles, que nos pediam para registrar alguns momentos. Pude observar também que durante o culto, escutavam atentamente a palavra e os louvores, emocionando as senhoras que estavam conosco. Inclusive para minha curiosidade alguns dos detentos pediram para que cantássemos juntamente com eles os hinos “Rompendo em fé” e “Porque Ele vive”.

O momento nos levou a refletir sobre as condições do sistema carcerário brasileiro e sobre os jovens de nosso país.

Advertisements

3 Respostas to “Terça-feira, visita à delegacia.”

  1. Elaine Bassolli Says:

    Opa!!
    olha eu aki denovo

    mas com esse demoimento
    Deus mostra pra mim mais e mais que a evangelização é a toda criatura naum importando raça, cor, ou classe social, para eli naum há diferença..

    Não pensando somente nós jovens ki ainda estão presos, mas tbm os que infelismente já morem, e naum foraum poukos essa ano, os indices chagaum de 3 a 4 por dia, oque é isso gente?
    Me imcomoda e muito, mas para muito naum.

    Enatum galera!!!
    agora ki é a hr
    de lançar a rede ao mar…
    e muitas almas ganhar para o Senhor…
    muitas e muitas
    como areias do mar

    Bjaum
    AMO VC’S

  2. Débora Blunck Silveira Says:

    Jamais vou esquecer a experiência que tive nesta cadeia de Medina-MG. Não tem nenhuma novidade das outras cadeias. Mas o profundo foi ver o pessoal da Igreja Metodista orando e pregando lá. Nota importante, esta cadeia foi destivada e os presos/as levados/as para Itaobim, certamente num lugar mais limpo e mais espaçoso…. Abraços e muita saudade, pastora Débora blunck Silveira

  3. Maria de Lourdes Vieira Silva Says:

    Cara amiga pastora Débora:
    Estou feliz em ao menos saber de você. E pelo que vejo, nada mudou nesse seu apego pela causa dos menos favorecidos, em especial, nossos irmãos encarcerados. Seguindo aquilo que aprendi com você, também vou tocando a mesma causa. E foram muitas as mobilizações por aqui da União das Famílias dos Presos e Presas de Cachoeiro de Itapemirim, que as coisas ao menos em Cachoeiro estãos e humanizando.
    Gostaria muito de ver você. E de poder caminhar contigo de novo.
    Um grande e saudoso abraço
    Lourdinha
    (028)m9881-8577

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: